Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Livros

"Os livros são espelhos: só se vê neles o que a pessoa tem dentro." Carlos Ruiz Zafón

"Os livros são espelhos: só se vê neles o que a pessoa tem dentro." Carlos Ruiz Zafón

Histórias de Livros

15
Mai22

The Complete Maus por Art Spiegelman

Li porque um amigo leu e ao pesquisar sobre o livro, percebi que havia algo de fundamental nele. 

Não sou muito de livros de banda desenhada, mesmo em pequena, nunca lhes peguei muito, ao contrário do meu pai, que gostava de coleccioná-los. Este The Complete Maus contudo, facilmente me convenceu. É óbvio que é impossível ficar indiferente, simplesmente pelo tema. No entanto, Art Spiegelman conseguiu contar esta história de forma especial, não só pela forma como o fez, mas pelo cunho familiar que lhe deu.

Spiegelman podia ter escolhido contar apenas a História, o drama e as dificuldades de uma família durante o Holocausto, mas escolheu manter os momentos em que anos mais tarde o pai lhe está a contar a ele o que aconteceu, mantendo detalhes deliciosamente comuns, como um idoso que se esquece ou simplesmente opta por não tomar a medicação. O autor, dá-nos assim não só a conhecer mais uma parte dum episódio negro da nossa História, como nos aproxima dos seus personagens. 

O Wall Street Journal disse que era a narrativa mais afetuosa e de sucesso alguma fez feita sobre o Holocausto. Tragédias acontecem, muitos não sobrevivem, mas para os que continuam, a vida segue misturada com alguma normalidade comum a todos nós. 

05
Mai22

A Cor do Hibisco por Chimamanda Ngozi Adichie

Aqui há uns tempos muitos recomendavam a autora Chimamanda Ngozi Adichie, mais precisamente o Americanah. Creio que até estava numa das listas de livros favoritos do Barack Obama. Para contrariar, ou simplesmente porque este A Cor do Hibisco me atraiu mais, resolvi começar por aqui.

Há algo de envolvente nesta escrita, mas por outro lado senti que me faltava algo ao terminá-lo. No entanto, foi outro livro que me levou a viajar, desta vez, até à Nigéria. Ando há algum tempo para ir ao Americanah, a ver se acontece brevemente. 

Ps. fator absolutamente superficial, aprecio bastante esta capa da edição portuguesa

A Cor do Hibisco – Distopia Livraria

15
Abr22

Um crime no expresso do oriente por Agatha Christie

Uma das coisas boas da escola é, ou deverá ser, proporcionar experiências que nos permitam descobrir. 

Um dos projetos que tive para Português no secundário, foi escolher um livro do Plano Nacional de Leitura que deveria ser lido e, depois apresentado à turma. Na altura, lembro-me de percorrer a lista e não achar algum particularmente interessante, à exceção deste icónico de Agatha Christie. É que nesse tempo (não foi assim há tanto... uns 10 aninhos) era expetadora da série Poirot, protagonizada por David Suchet. 

Agatha Christie foi sem dúvida uma escritora marcante e, a verdade é que os anos passam, mas os seus livros não saem das prateleiras de livrarias em todo o mundo. 

Atualmente, Kenneth Branagh, nomeado ao Óscar por Belfast, também contribui para este marco, trazendo ao cinema títulos como este que aqui falei e, mais recentemente, Morte no Nilo. Pessoalmente, continuo a ser team David Suchet, mas fico feliz que Poirot não caia em esquecimento. 

04
Abr22

A Sul da Fronteira, a Oeste do Sol por Haruki Murakami

aqui contei como me cruzei com Haruki Murakami. Kafka à beira mar seduziu-me de tal forma, que durante cerca de 2-3 anos, fiz várias viagens à biblioteca municipal e devorei quase tudo o que lá havia deste autor. 

A Sul da Fronteira, a Oeste do Sol foi um dos que mais me marcou (além do primeiro, que já sabemos que não há amor como esse). 

Tenho dificuldade em explicar o que há na escrita de Murakami que me apaixona, provavelmente uma série de pontos que se podiam referir, mas prefiro dizer que é uma escrita que se sente. 

25
Mar22

Daisy Jones & The Six por Taylor Jenkins Reid

O livro que me pôs a ouvir Fleetwood Mac e a ver documentários sobre uma banda que foi várias ao mesmo tempo. 

Acho que com o passar do tempo, percebo que gostei mais do livro do que deixei entender enquanto o lia. 

Uma leitura leve e interessante, por ser em formato documentário (a história é apresentada pelas personagens a serem entrevistadas para um documentário), duma autora que tem vindo a ganhar terreno. 

05
Mar22

Siddartha por Hermann Hesse

Num fim-de-semana de pandemia, a internet resolve ausentar-se e, numa rotina que está tão dependente deste instrumento, para ouvir música, comunicar, escrever neste blogue e outras formas de entretenimento. Sobrou então um ebook que tinha comprado há algum tempo e aguardava que eu lhe pegasse. A ausência de internet, veio juntar-nos. 

Siddartha é um livro simples, cerca de 150 páginas, mas ao mesmo tempo é uma jornada. É um livro que nos fala muito sobre a vida e os vários caminhos que estão à nossa frente. Haverá um que seja o correto? Ou poderemos encontrar-nos de várias formas?

Foi a minha companhia num sábado à noite, por acaso, mas deu significado a uma noite que não tinha muito para oferecer. 

 

 

ps. Numa altura em que a paz é mais uma vez abalada, não tendo sido propositada, esta é uma sugestão de leitura que nos permite refletir sobre o que realmente importa. Outra sugestão, também já falada neste espaço é Mil sóis resplandecentes por Khaled Hosseini

ps1. Hermann Hesse foi prémio Nobel da literatura em 1946

01
Fev22

Se um Viajante Numa Noite de Inverno por Italo Calvino

Li este livro pelo título. Às vezes o amor acontece à primeira vista. Só que se é simplesmente uma vista de olhos, poderá ser amor?

Descobri-o num daqueles giveaways do instagram e o título deixou-me com imensa curiosidade. Uma passagem pela sinopse e achei que iria adorar! No entanto, não aconteceu, fiquei até bastante desiludida. Assim é, a roleta da expetativa. 

31
Ago21

Sadie por Courtney Summers

Para mim, o verão pede leituras mais leves, não necessariamente em conteúdo, mas na forma como estão escritas. 

Este é um bom exemplo. Uma história dura, que infelizmente não é novidade, mas contada de forma simples e bastante acessível. 

Conheci-o no clube de leitura da Reese Witherspoon, que todos os meses traz uma sugestão nova e é uma conta catita de se seguir no Instagram para quem gosta de ler @reesesbookclub.*

 

*Não, a Reese não me está a pagar para fazer publicidade e, com pena minha, não somos amigas, mas tudo o que sejam sugestões para pôr a malta a ler, eu não me importo de contribuir e partilhar. 

08
Jun21

1984 por George Orwell

"em toda a parte, no mundo inteiro, centenas de milhares de pessoas como aquelas, pessoas ignorantes da existência dos outros, separadas por muros e mentira, e no entanto quase exatamente iguais"

Este livro foi publicado em 1949 e é uma experiência pensar o quão atual se mantém cerca de 72 anos depois. 

Em relação à citação acima, tenho vindo a pensar numa teoria de que, quando as pessoas se conhecem e param um bocadinho para pensar nos outros, difícilmente falam da mesma forma sobre coisas que desconhecem. 

 

08
Mai21

The guilty feminist por Deborah Frances-White

O que é feminismo? 

Porque nem todas as mulhes são feministas? 

Quais as diferentes correntes de pensamento?

Posso ser feminista e fã do Pretty Woman?

Um livro que nos apresenta, de forma divertida, várias vozes do feminismo (algumas bastante diferentes) e, que em momento algum as julga. 

Descobri este livro num podcast onde a autora foi convidada para falar de filmes... se procurarmos, encontramos livros em todo o lado. 

Mais sobre mim

foto do autor

Gosto de acompanhar

Ritadanova Hela Sardinhas em lata

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue nas redes

@historiasdelivrosblog

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub